Pensando em se tornar um voluntário? Eu já estive aí!

Eu sempre fiz minha parte na internet. Curtia as páginas, comentava as postagens, compartilhava para ajudar na visibilidade…vez ou outra eu até usei meu cartão para contribuir financeiramente com o que eu podia.

Mas sentia falta de contribuir presencialmente. Ajudar no mundo real, pôr a mão na massa e estar ali, envolvido com a causa de corpo e alma.

Quando comecei a pensar em voluntariar, me vieram à mente muitas dúvidas e receios. Será que algum deles passa pela sua cabeça também?

Deixe que minhas descobertas e experiências inspirem vocês a embarcar nessa maravilhosa jornada que é ser voluntário!

Leia mais →
Comentários: 0 / Compartilhar:

Doação pontual: pontapé inicial da solidariedade

Eu sei: o mundo de hoje é uma correria só.

A gente trabalha muito, gasta tempo no trânsito, tem que fazer exercícios, dormir 8 horas por dia, dar atenção à família e amigos, isso tudo mantendo a vida social e as séries em dia.

No meio de tantos compromissos, passamos nossos dias sentindo que não sobra tempo nem pra gente, que dirá tempo para dedicar a um trabalho voluntário…não é mesmo? Que levante a mão quem nunca pensou assim.

Eu mesmo pensava assim, e posso te garantir: existe sim um jeito de encaixar a solidariedade na nossa rotina!

Leia mais →
Comentários: 0 / Compartilhar:

O poder do sorriso na vida dos pacientes

Aposto que você já escutou por aí que “rir é o melhor remédio'” Não é? Bem, por mais que um sorriso não cure sozinho, existe sim um fundo de verdade nesse ditado.

Quando a gente ri, nosso corpo recebe uma imensa descarga de benefícios que são essenciais pra qualidade de vida de qualquer um.

Leia mais →
Comentários: 0 / Compartilhar:

Conectados pelo #DoeSuaInfluência

Toda vez que atualizo minha foto de perfil nas redes sociais, fico me sentindo O famoso. É gente de tudo quanto é canto dando like, dizendo que tá com saudade, perguntando como vai a vida.

Um dia, enquanto lia esses comentários clássicos, me vi pensando no impacto que uma simples publicação pode gerar na sociedade.

Zapiei o assunto e descobri uns números que me levam a crer que sim, #SomosTodosInfluenciadores. Dá uma olhada:

Leia mais →
Comentários: 0 / Compartilhar:

Do lado de lá: voluntariado do ponto de vista do paciente

Eu sempre penso (e falo) muito sobre os benefícios que a ajuda ao próximo traz para a vida de quem ajuda.

Mas outro dia acordei me perguntando os benefícios dessa ajuda do ponto de vista de quem a recebe, não de quem a dá.

Aproveitei que tinha tirado o fim de semana para fazer uma visita uma instituição apoiada pelo Instituto Ronald McDonald e decidi conversar com o pessoal de lá sobre o papel do voluntário para pacientes e familiares.

Leia mais →
Comentários: 0 / Compartilhar:

O coletivo faz a força

Um dia desses estava com várias coisas pra resolver, parecia que não ia dar conta de tudo aquilo, e foi quando pensei comigo mesmo: a vida não foi feita pra ser vivida sozinha.

Estamos sempre precisando da ajuda do outro, da opinião de um amigo, do carinho de um familiar. Vivemos em um coletivo e às vezes esquecemos disso.

Quando visitei a Casa Ronald McDonald para realizar um trabalho voluntário, quis saber um pouco mais do dia a dia do voluntariado, do que as crianças e familiares mais precisavam, e percebi uma coisa muito interessante sobre esse lance de coletividade, sabe?

Leia mais →
Comentários: 0 / Compartilhar:

Black Friday do bem: esbanjando solidariedade

Estava lendo os e-mails de promoção da Black Friday e fiquei me perguntando: porque a gente está sempre gastando dinheiro com as mesmas coisas? São sapatos, roupas, perfumes, eletrônicos….

Não estou dizendo que comprar é ruim. Afinal, todo mundo sabe como é bom ter um celular novo que não trava.

Só acho que, às vezes, podemos ser mais criativos na hora de consumir nosso dinheiro.

Leia mais →
Comentários: 0 / Compartilhar:

Pequeno grande Everton, o menino que luta contra o câncer

Semana passada eu acordei com o maior incômodo no olho. Lavei bem meu rosto no banho, joguei um colírio e fui trabalhar. ‘Não há de ser nada demais’, imaginei. 

Na manhã seguinte, o olho estava não só incomodando, mas bem vermelho. ‘Que baita cisco esse deve ter sido’, eu pensava, enquanto combinava uma compressa, mais colírio, e um óculos para disfarçar. 

Quando acordei no terceiro dia, já mal conseguia abri-lo totalmente. Só então decidi ir ao médico, e descobri que o baita cisco era, na verdade, uma baita conjuntivite. 

Longe de mim fazer qualquer tipo de comparação entre a gravidade dessas doenças, mas ao sair do oftalmologista, me lembrei imediatamente do Everton, um menino cuja mãe eu conheci uma vez, durante um dia de voluntariado numa casa de apoio.

Leia mais →
Comentários: 0 / Compartilhar:

O cotidiano de um voluntário

Outro dia eu tava trocando uma ideia com um amigo meu sobre como é ser voluntário. Ele sabe que eu sou e, como tem pensado cada dia mais em se tornar um também, me procurou para que eu pudesse ajudar com algumas dúvidas que ele tem.

Ele me contou que sente muita vontade de botar a mão na massa e contribuir para um mundo melhor fora da internet, mas que sente um grande receio de acabar preso a uma atividade que ele não gosta ou não domina, em horários com os quais não pode se comprometer.

Foi aí que eu resolvi desfazer essas impressões erradas, falando um pouco mais sobre como foi o processo de me tornar um voluntário e sobre o nosso dia a dia.

Leia mais →
Comentários: 0 / Compartilhar: