Passo a passo: como solicitar ajuda contra o câncer infantojuvenil

Passo a passo: como solicitar ajuda contra o câncer infantojuvenil

Todos os dias os jornais estampam as precariedades do sistema de saúde. Enquanto isso, nós torcemos e desejamos saúde para quem amamos. Pedindo todos os dias para não sermos os próximos a precisar de cuidados.

Mas, e quando acontece? Quando nossos pais, irmãos ou amigos passam por isso? Ou, o que é ainda mais doloroso: nossos filhos?

Todas aquelas hipotéticas vezes que pensamos sobre a possibilidade, torna-se real. E uma enxurrada de perguntas inunda nosso imaginário.

Por que com minha família?

O que fazer agora?

É caro? Tem cura?

Ao cruzar meu olhar com as mães amparadas pelas instituições apoiadas pelo Instituto Ronald McDonald, sem nem perceber, me identifico e pareço viver, eu mesma, aquela aflição.

A aproximação com a causa me ensinou muito sobre algumas características do câncer, principalmente, em crianças. Que diferente dos adultos, não é reflexo de hábitos de vida prejudiciais.

A manifestação da doença é um choque

Identificar o câncer em uma criança não é um tarefa fácil. Os sintomas podem ser confundidos com outras doenças que toda mãe está acostumada a lidar.

Febre, vômito, perda de peso, dor de cabeça, cansaço ou manchas na pele são algumas das manifestações que ligam o alerta vermelho.

Depois de consultado o médico e diagnosticado o câncer, a calma e o carinho são importantes para que sigamos a trajetória do tratamento com mais amparo e leveza.

O Instituto dá assistência a hospitais públicos em todo o Brasil. O processo de triagem, infelizmente, é uma burocracia necessária. Mas as assistentes sociais de cada hospital podem providenciar o contato e encaminhar o paciente até uma das Instituições de Apoio ou Casas Ronald McDonald.

Os esforços para abraçar o maior números de famílias que precisem de apoio é uma meta levada a sério.

É de acalmar o coração observar a dedicação de todos os envolvidos no atendimento às mães e pais.

A presença da família em momentos de sofrimento pode ser a chave para a cura. O abraço apertado e o cafuné com amor são os melhores remédios.

Por isso, não exite em pedir ajuda caso seu pequeno esteja em tratamento!

E compartilhe nas redes essa grande chance de aproximar famílias!

Comentários: 0 / Compartilhar:

Você pode gostar também de …

Publicar comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com um * são obrigatórios.