Bilheteria do filme “Um Gato em Paris” beneficia pacientes com câncer

Publicado 3 de novembro de 2011 em

Bonfilm doa valor dos ingressos da animação francesa para o Instituto Ronald McDonald

O Instituto Ronald McDonald e a Bonfilm fecharam uma parceria em prol da cura do câncer infantojuvenil. O percentual da bilheteria destinado à distribuidora de todas as sessões do filme “Um Gato em Paris” no dia 5 de novembro será revertido para o Instituto Ronald McDonald, instituição sem fins lucrativos cuja missão é promover a saúde e a qualidade de vida de crianças e adolescentes com câncer.

O longa francês que estreou no Brasil na sexta-feira, dia 21, está nas telas de 21 cidades brasileiras (Belém, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Campos, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Macaé, Maceió, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, Santos, São Luís, São Paulo e Vitória). O filme recupera a tradição do desenho à mão, com história para crianças cheia de referências a clássicos cinematográficos do gênero policial. Sucesso em seu país de origem, onde foi visto por cerca de 400 mil espectadores, o filme é distribuído no Brasil pela Bonfilm e promete agradar crianças, jovens e adultos.

Os recursos arrecadados serão destinados a instituições beneficiadas pelo Instituto Ronald McDonald por meio do Programa Atenção Integral, cujo objetivo é dar apoio à qualificação e humanização da assistência oncológica, reduzir o abandono ao tratamento e incentivar o suporte psicossocial a crianças e adolescentes em tratamento contra o câncer e seus familiares.

Sobre o filme “Um Gato em Paris” (Une vie de chat)
O gato do título é Dino, que divide sua vida entre duas casas. Durante o dia, ele vive com Zoé, a filha de Jeanne, uma delegada de polícia. Durante a noite, ele escala os tetos de Paris em companhia de Nico, um ladrão de grande habilidade. Jeanne está investigando vários roubos de jóias e ainda precisa cuidar da vigilância do Colosso de Nairóbi um grande monumento cobiçado pelo bandido Costa. Dino é testemunha de tudo que acontece e viverá muitas aventuras.

Ficha Técnica
De Alain Gagnol e Jean-Loup Felicioli
Classificação indicativa: 10 anos
Gênero: Animação / Aventura
Duração: 1h10 minutos
Ano: 2010
Distribuidor Brasil: Bonfilm

Sobre a Bonfilm
Organizadora dos festivais Varilux de Cinema Francês e Opera na Tela, a Bonfilm iniciou atividades de distribuição em 2010 com o filme “Um homem que grita”, de Mahamat Saleh Haroun, prêmio especial do Júri em Cannes 2010, que foi um grande sucesso de imprensa e de crítica no Brasil. O filme foi lançado em parceria com o SESC Nacional.


Instituições cadastradas no Instituto Ronald McDonald