Programa Diagnóstico Precoce é apresentado para alunos de Medicina da Estácio

Publicado 17 de setembro de 2015 em ,

Palestra aconteceu durante a 3ª Semana de Sustentabilidade e Responsabilidade Social

Até o próximo dia 19 de setembro, mais de 70 campi da universidade Estácio em todo o país participam da 3ª Semana de Sustentabilidade e Responsabilidade Social. No Rio de Janeiro, o Instituto Ronald McDonald apresentou o Programa Diagnóstico Precoce, na última terça-feira (15), para os alunos do curso de Medicina no Campus Arcos da Lapa.

A apresentação retratou a experiência do Instituto Ronald McDonald na execução do Programa Diagnóstico Precoce através da capacitação dos profissionais de saúde para o diagnóstico precoce do câncer infantil e juvenil, que desde 2008 já capacitou mais de 18 mil profissionais do programa Estratégia de Saúde da Família do Sistema Único de Saúde. O principal objetivo do Programa é contribuir com a identificação precoce do câncer em crianças e adolescentes, de forma a reduzir o tempo entre o aparecimento de sinais e sintomas e o diagnóstico em serviço especializado.

Uma pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica avaliou que das 110 faculdades de medicina existentes no país, apenas 70% delas não apresentam a disciplina de oncologia na grade curricular. “É muito importante trazer à tona um assunto de saúde pública aos futuros médicos. Com a expectativa de aumento na incidência das neoplasias no país, torna-se fundamental a disseminação do conhecimento a respeito da doença, bem como informa-los sobre as iniciativas desenvolvidas pelas organizações no intuito de promover a detecção precoce da doença, principalmente a oncologia pediátrica, que representa o maior índice de mortalidade, por doença, na infância”, explica Viviane Junqueira, analista de projetos do Instituto Ronald McDonald.

20150915_182627Na foto, a analista de projetos do Instituto Ronald McDonald, Viviane Junqueira, e a integrante da diretoria executiva de Relações
Corporativas e Sustentabilidade da Universidade Estácio, Alexandra Witte.

No Brasil, o câncer pediátrico representa a primeira causa de morte, por doença, entre crianças e adolescentes de 0 a 19 anos. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), estima-se que ocorrerão aproximadamente 12 mil casos novos de câncer em crianças e adolescentes no Brasil por ano. Hoje, em torno de 70% das crianças e adolescentes acometidos de câncer podem ser curados, se diagnosticados precocemente e tratados em centros especializados.

A apresentação sobre o Programa Diagnóstico Precoce durante a 3ª Semana de Sustentabilidade e Responsabilidade Social coincide com realização da campanha Setembro Dourado – Mês de luta pela cura do câncer infantojuvenil, coordenada nacionalmente pela Confederação Nacional das Instituições de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer (Coniacc), com foco no diagnóstico precoce do câncer em crianças e adolescentes, Acesse o site Setembro Dourado e confira as formas de participação.

Sobre a 3ª Semana de Sustentabilidade e Responsabilidade Social – Com mais de 400 atividades gratuitas para a população em 22 estados e no Distrito Federal, mais de 70 campi da instituição participarão do evento, promovendo atrações culturais, palestras e mesas redondas com especialistas em sustentabilidade e instituições parceiras e oficinas diversas, além de ações sociais, promovidas por alunos e professores, e diversos atendimentos para a população local.


Instituições cadastradas no Instituto Ronald McDonald