Quem Somos

Realizações

Para cumprir a missão de promover a saúde e a qualidade de vida de adolescentes e crianças com câncer, o Instituto ao longo dos seus 16 anos já beneficiou mais de 100 instituições que atuam pela cura do câncer infantil e juvenil no país, impactando na vida de aproximadamente de 2,8 milhões de crianças e adolescentes, através de seus programas, projetos e campanhas.

O objetivo das ações desenvolvidas pelo Instituto, que são implementadas de forma integrada, é possibilitar que adolescentes e crianças com câncer, em todas as regiões do país, tenham potencializadas as chances de cura com o diagnóstico em seus estágios iniciais – Diagnóstico Precoce; possam contar com encaminhamento adequado e atendimento integral (tratamento e suporte psicossocial) e de qualidade em suas cidades – Atenção Integral; além de encontrarem conforto e acolhimento durante o tratamento, seja dentro dos próprios hospitais – Espaço da Família Ronald McDonald, ou num lar mesmo distante de casa – Casa Ronald McDonald.

Para implantação dos programas em âmbito nacional, o Instituto Ronald McDonald trabalha com a articulação de uma rede de instituições parceiras, presentes de norte a sul do país, o que permite uma alta capilaridade às ações do Instituto.

Confira alguns dos mais de 1.200 projetos concluídos desde a sua fundação:

Capacitação de profissionais da Estratégia Saúde da Família e Sistema Único de Saúde – a forma mais efetiva de combater o câncer em crianças e adolescentes é o diagnóstico precoce da doença. Ao identificar essa demanda prioritária, o Instituto Ronald McDonald desenvolveu o Programa Diagnóstico Precoce, em parceira com o Instituto Nacional de Câncer (INCA) e a Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica (Sobope). O programa funciona com a capacitação de profissionais da Estratégia Saúde da Família (ESF), bem como médicos do Sistema Único de Saúde (SUS) que sejam referência para o atendimento de crianças e adolescentes. Os casos suspeitos são encaminhados para serviços especializados, aumentando sensivelmente a expectativa de cura dos pacientes. Por meio de convênio com instituições de diferentes regiões do país, o programa já esteve presente em 10 Estados brasileiros.

Centro de Transplante de Medula Óssea do Graacc – o Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer (Graacc) foi criado para garantir a adolescentes e crianças com câncer, dentro do mais avançado padrão científico, o direito de alcançar todas as chances de cura com qualidade de vida. O Centro de Transplante foi construído e equipado com recursos doados por meio de campanhas do Instituto Ronald McDonald para a realização de transplantes.

Projeto Vida – tido como o braço social da Casa Durval Paiva, foi criado em 1998 sob o objetivo de conhecer in loco a situação das famílias assistidas, identificando através de visitas domiciliares as carências e necessidades existentes, tentando saná-las ou diminuí-las, proporcionando assim o resgate de cidadania e a qualidade de vida dos pacientes e seus familiares. O projeto proporciona melhores condições físico-sanitárias aos domicílios dos pacientes, por meio de construções e reformas, além de visitas sociais com entrega de doações. Em 16 anos de atuação foram feitas 4.105 visitas com doação de 5.319 cestas básicas, 3.129 redes, 864 filtros, 44 camas, 1.158 colchões, além de 5.319 kits contendo roupas, calçados, brinquedos e utensílios de cozinha, bem como, a reforma de 113 casas e a construção de 70 novas habitações.

Programa Bolsa de Alimentos – é um projeto da Casa Ronald McDonald Rio de Janeiro que se destina a crianças e adolescentes que não estão hospedados na unidade e são encaminhados pelo serviço social do hospital, onde está sendo realizado o tratamento. As famílias recebem cestas básicas para garantir a alimentação contínua e adequada. O Bolsa de Alimentos recebeu o prêmio Best Bets 2007, categoria Projeto Social, na Conferência Internacional da Ronald McDonald House Charities (RMHC).

Grupos Cooperativos da Sobope – o Instituto apoia e investe em iniciativas e eventos científicos como o Encontro Nacional de Grupos Cooperativos Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica (Sobope), que reúne oncologistas pediátricos de todo o país para debaterem o aperfeiçoamento dos protocolos para tratamento de crianças e adolescentes com câncer.

Instituto de Pediatria do Hospital Boldrini – a 25ª edição da campanha McDia Feliz, realizada em 2013, beneficiou algumas instituições entre as quais o Centro Infantil Boldrini, em Campinas. A verba arrecadada foi aplicada pelo Centro Boldrini no projeto Saúde Materno Infantil, que tem como objetivo o estudo dos fatores ambientais e o câncer da criança. Gestantes são avaliadas quanto à exposição a uma série de produtos, sendo submetidas a questionários epidemiológicos, já padronizados internacionalmente. Após o nascimento, nos primeiros 18 meses de vida, novas exposições serão avaliadas nos bebês. Esse projeto integra um estudo maior da Organização Mundial de Saúde (OMS), sendo Campinas a cidade brasileira inserida no mesmo. A meta é ter 100 mil gestantes participantes da pesquisa.

“A importância deste projeto traduz a possibilidade da identificação de fatores de risco, não só para o câncer pediátrico, mas também para a ocorrência de malformações, mielodisplasia e insuficiência medular. Para isso é fundamental a contribuição da comunidade nessa ação do Instituto Ronald, que faz uma mobilização nacional colaborando de forma significativa para a melhoria dos avanços no tratamento do câncer infantil”, comenta a doutora Silvia Brandalise, presidente do Boldrini.

Centro de Tratamento de Câncer do Hospital da Criança de Brasília – o projeto de construção do novo hospital para tratamento de crianças e adolescentes com câncer foi resultado da mobilização da sociedade e contou com recursos de apoiadores como o Instituto Ronald McDonald que, desde 1999, investiu R$5,4 milhões por meio de iniciativas como o McDia Feliz e os cofrinhos, para a construção da ala oncológica e compra de equipamentos. A unidade médica oferece consultas e cirurgias ambulatoriais, diagnóstico básico, quimioterapias e novos serviços como diálise, cirurgias e procedimentos ambulatoriais para doenças crônicas, inclusive o câncer, sob sedação em ambientes próprios para o público infantil e juvenil.

Construção e reforma do Hospital da APP – A Associação Peter Pan (APP) inaugurou um Centro Pediátrico na cidade de Fortaleza, em parceria com o Instituto Ronald McDonald e com o Projeto Casa da Criança, o Centro Pediátrico do Câncer destinado ao atendimento de crianças e adolescentes com câncer da região do Ceará. Com o centro, o número de atendimentos será expandido, alcançando a cobertura de 100% da demanda da doença na região. A obra foi viabilizada através de doações, parcerias com a iniciativa privada e de recursos destinados pelo Instituto Ronald McDonald que totalizaram mais de R$ 2,3 milhões. Esse valor foi proveniente das campanhas do McDia Feliz dos anos de 2004 a 2009, dos Cofrinhos localizados nos restaurantes McDonald’s da região e também através de recursos arrecadados através da ação do Troco Premiado – uma iniciativa do Instituto Ronald McDonald em parceria com a Icatu Seguros e a Coelce, parceiro local da ação em Fortaleza. Com 3.246 metros quadrados de área construída, o Centro Pediátrico do Câncer é composto de 69 leitos, todos projetados e decorados com a colaboração de mais de 70 profissionais de ambiente (arquitetos, designers, paisagistas, decoradores e artistas plásticos). São 24 leitos de Quimioterapia Intensiva, 16 leitos de Quimioterapia Dia, 22 leitos destinados à internação, 07 Unidades de Tratamento Intensivo (UTI), consultórios médicos, espaço do adolescente, brinquedoteca, projeto ABC Saúde, playground, jardins, atendimento psicológico e demais serviços hospitalares.

Transporte para pacientes – graças ao programa Troco Premiado, uma parceria Instituto Ronald McDonald e Icatu Seguros, a Casa Ronald McDonald Belém adquiriu um micro-ônibus para garantir o transporte de crianças e adolescentes em tratamento do câncer, com mais segurança e conforto. A conquista é mais uma das formas de ação do Instituto em prol da qualidade de vida da criança e do adolescente com câncer.

Construção e reforma de Casas Ronald McDonald – o Instituto atua para viabilizar a inauguração de uma Casa Ronald McDonald, seja por meio de apoio para reformas ou construção, além da adequação dos serviços. O conceito de uma Casa Ronald McDonald é ser “uma casa longe de casa” para crianças e adolescentes em tratamento fora de suas cidades de origem. No Brasil, as Casas Ronald McDonald hospedam crianças e adolescentes com câncer e seus familiares, oferecendo gratuitamente alimentação, transporte e suporte psicossocial. Atualmente há seis Casas Ronald McDonald em funcionamento no Brasil: Rio de Janeiro (RJ), Santo André (SP), São Paulo (SP), Campinas (SP), Belém (PA) e Jahu (SP).

Construção de Espaços da Família Ronald McDonald – um dos programas desenvolvidos pelo Instituto Ronald McDonald é o apoio por meio de recursos a reformas e construções necessárias para a adequação de espaços e de serviços, de acordo com regras internacionais. Um exemplo de ação neste sentido é a construção e adequação do Espaço da Família no Hospital do GPACI – Grupo de Pesquisa e Assistência ao Câncer Infantil, em Sorocaba (SP), que recebeu R$ 336.459,16 por meio de uma doação da Seara Marfrig, viabilizada por meio da parceria com o Instituto. O objetivo do apoio é oferecer conforto e acolhimento para crianças e adolescentes em tratamento ambulatorial contra o câncer e também as famílias que acompanham seus filhos em tratamento em unidades médicas, inclusive em internações. O novo espaço conta com atividades lúdicas de acordo com faixa etária, computadores com acesso à internet, sala de estar e TV para os acompanhantes e banheiros privativos com espaço para banho.


Instituições cadastradas no Instituto Ronald McDonald