Abraço: um remédio sem contraindicação.

Abraço: um remédio sem contraindicação.

Abraçar, movimento de entrelaço de braços; envolver alguém junto ao peito; afagar a dor e comemorar o sorriso.

No dia 22 de maio é celebrado o Dia Nacional do Abraço, uma data dedicada a exaltar um gesto simples que cuida, salva e acalma. Abraçar alguém é dividir sentimentos e vai muito além do simples toque físico. É um carinho que alcança o coração e traz a paz que muitas vezes falta no meio do peito.

O poder do abraço…

Abraçar é quase um remédio, remédio que cura a alma e renova a esperança. E não é somente poesia, é terapeuticamente comprovado que o abraço tem poder de cura. Além de confortar, ele é potente contra os níveis de estresse, ansiedade e até mesmo para a saúde cardiovascular.

São dezenas de benefícios que um abraço proporciona e que transforma a maneira como lidamos com os problemas. Quando somos pegos de surpresa, quando a vida dá uma reviravolta, quando o sofrimento se faz mais forte. Nessas horas, buscamos força no colo de quem amamos, os pais, os amigos e os amores. Muitas vezes, é nosso único refúgio para suportar tantos sentimentos que se misturam e nos colocam em meio a um furacão.

O abraço é uma forma de falar, uma linguagem do corpo para dizer o que as palavras, às vezes, não dão conta.

O abraço para o bem estar na oncologia

Quando o diagnóstico do câncer infantojuvenil chega para uma família, o abraço torna-se o melhor lugar do mundo.

Os pais vivem o tratamento na solidão de quem precisa lutar pelos pequenos filhos que ainda não percebem o peso do momento. As crianças e os adolescentes experimentam a dor da incompreensão pela liberdade negada inesperadamente.

Para todos, o abraço é como uma terapia de afeto, uma dose de tranquilidade em meio à aflição.

Medicamento que vem do coração

Os efeitos que o gesto de abraçar traz para o corpo são sentimentais, mas também são físicos e biológicos.

1- Fortalece o sistema imunológico: o movimento de abraçar causa uma leve pressão no esterno, osso localizado no tórax, isso gera uma descarga emocional que ativa que estimula a glândula timo.. Esta glândula é responsável por regular e equilibrar a produção de glóbulos brancos, agentes defensores do nosso organismo.

2- Controla o estresse: quando abraçados, nosso cérebro diminuiu os níveis de cortisol, o hormônio do estresse. Quando a taxa desse hormônio está muito alta ela prejudica a saúde e dificulta o enfrentamento de muitos processos difíceis que passamos.  

3- É também um agente da felicidade: dar ou receber um abraço faz nosso corpo liberar a ocitocina, o hormônio do amor e da felicidade. Essa química gera uma sensação de proteção, cuidado e conexão, e atua contra a desilusão, a tristeza ou a raiva.

4- Soluciona problemas: se relacionar é parte essencial da vida humana. Seja com pais, amigos, parceiros ou parceiras. A convivência é um comportamento necessário e complexo. Muitas vezes, o desentendimento é fruto de uma confusão sentimental, e ao ser abraçado nosso corpo consegue se acalmar e organizar as ideias. Isso facilita o processo de compreensão e empatia, logo ajuda na manutenção do amor.

Viu só? Por esses e por tantos outros motivos que as palavras não dão conta de expressar, abrace. Abrace quem você ama, abrace quem caminha ao seu lado, ofereça um abraço para quem precisa. Olhe ao redor e se permita oferecer e viver essa energia tão linda e aconchegante.   

Comentários: 0 / Compartilhar:

Você pode gostar também de …

Publicar comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com um * são obrigatórios.