Redes de apoio: uma forma de cuidar e ser cuidado

Redes de apoio: uma forma de cuidar e ser cuidado

Celebrar os sentimentos bons em datas especiais é uma forma de valorizar a existência deles. É por isso que existem datas como Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia das Crianças e até mesmo os aniversários. São dias dedicados a festejar o que há de mais gostoso e feliz na nossa vida. Hoje, falaremos sobre outra data especial.


Em fevereiro temos o Dia da Amizade, celebrado no último dia 14. Ok. Você pode estar se questionando: “ué, mas a amizade não é comemorada em julho?”. Sim, também. No entanto, em fevereiro o Brasil faz uma adaptação do Valentine’s Day, o Dia de São Valentim, que em muitos países é semelhante ao nosso Dia dos Namorados, dia 12 de junho.

Como o Brasil já tinha esta data reservada aos amantes, dia 14 de fevereiro foi adaptado para a celebração do Dia da Amizade. Afinal, como já dissemos aqui, essas datas são oportunidades de comemorar os bons sentimentos.

Sendo assim…

O mês de fevereiro é uma chance de você agradecer pelas pessoas que te fazem bem e cuidam de você. Elas são peças essenciais em nossa vida, tanto para viver as alegrias, quanto as tristezas.

Quando a vida vira de cabeça para baixo e passamos por momentos difíceis de enfrentar, ter uma rede de apoio é essencial para encontrar forças e seguir em frente.

As mães, geralmente, conhecem bem a importância de ter apoio quando assunto são os filhos. Nas Casas Ronald McDonald e nos projetos Espaço da Família é muito comum que as mães encontrem uma nas outras o conforto para as batalhas que suas famílias encaram.

Tudo porque o câncer é uma realidade em comum e, por isso, uma sabe exatamente como outras se sentem.

E este é justamente o conceito de rede de apoio:

Estar ao lado de pessoas em quem possa confiar e que entendam a sua história e condição.

É exatamente esse sentimento de pertencimento que configura a existência da rede de apoio. É o fato de fazer parte de um grupo de pessoas que vive uma realidade em comum. Isto gera um sentimento de conforto por não estar sozinho e não deduzir que tal dificuldade seja um fardo apenas seu.

A Patrícia Souza, mãe da Taíssa, conheceu bem esse sentimento quando descobriu que a pequena filha estava com câncer. Sua vida, que até então era comemorar cada passo do desenvolvimento da menina, foi atravessada por um diagnóstico bastante difícil.

Em minutos, ela perdeu o chão. Seus dias passaram a ser dentro do hospital do GRAACC, onde encontrou as forças necessárias para lutar pela vida da filha.

Sua rede de apoio vinha de todos os cantos do Brasil. Histórias de mães e pais que se cruzam pela mesma esperança: alcançar a cura das suas crianças e prover bem-estar e qualidade de vida para seus filhos. Diariamente, ela compartilhava as angústias e dúvidas do tratamento oncológico.

É ao lado dessas pessoas que ela caminha, todos os dias, em direção ao futuro de sonhos e muita alegria. Por isso, seja em fevereiro, junho ou o ano todo, agradeça e valorize quem caminha ao seu lado.

Comentários: 0 / Compartilhar:

Você pode gostar também de …

Publicar comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com um * são obrigatórios.