Tudo sobre o bem-estar de crianças e adolescentes com câncer

Tudo sobre o bem-estar de crianças e adolescentes com câncer

Na vida, a busca por equilíbrio passa pela solidariedade e pelo cuidado com o outro. Muitas vezes não nos damos conta do quanto ser bondoso faz bem, especialmente quando estamos lidando com crianças e adolescentes com câncer.

Nos últimos anos, tenho percebido que agir de forma altruísta traz resultados concretos — e até instantâneos — para nossa saúde física, mental e emocional; benefícios que todos deveriam experimentar. É pensando no bem-estar mental e emocional que trabalhamos esse guia. Boa leitura!

O primeiro amor sempre tem que ser o próprio

Como mães, pais, irmãos, irmãs, primos e primas, queremos sempre ajudar quando algum familiar precisa de ajuda. Descobrir o câncer de alguém próximo não é fácil e exige muito de nós. Afinal, não podemos despencar, certo? Sentimos constantemente a necessidade de sermos fortes para e pelo o outro.

Acontece que é impossível ser forte por outra pessoa. Se a nossa própria força vem de nós mesmos, como podemos esperar que ela magicamente vá para outra pessoa? Podemos, entretanto, estar presentes para o outro. E o primeiro passo para isso tem nome: autoestima.

Segundo o dicionário, autoestima é a qualidade de quem se valoriza, se contenta com seu modo de ser e demonstra, consequentemente, confiança em seus atos e julgamentos. Entende por que ela é importante mesmo em momentos que parece que deve ficar em segundo plano? É preciso confiança em si mesmo para dar os passos necessários em busca da cura.

Não à toa, autoestima é um conceito que está muito ligado ao de superação. A rotina de uma criança ou adolescente com câncer exige mudanças, famílias devem se reestruturar a fim de que o dia a dia comporte os tratamentos e a espera.

O saldo não poderia ser outro: todos mais unidos do que nunca. Colorir a autoestima é um papel muito gostoso quando coloca um sorriso nos nossos lábios e faz o amor pelo outro transbordar. Não existe força maior que essa.

Os primeiros passos após a descoberta do câncer

Náuseas constantes, vômito, febre alta são alguns dos sintomas do câncer infantojuvenil. Parece muito com o de outros tipos de doenças, não é? Por isso é extremamente importante levar seu filho ao médico em qualquer um desses sinais.

Nesse momento, o desespero não ajuda em nada. Respire fundo e não deixe o peso da preocupação te colocar para baixo. É claro que os sintomas podem ser característicos de uma virose, mas o encaminhamento para um oncologista não significa que algo ruim vai acontecer. Lembre-se: este tipo de câncer tem até 80% chance de cura quando diagnosticado precocemente!

Nós temos um ebook sobre o assunto que pode te ajudar nesse momento. E, se a confirmação de câncer vier, não se preocupe se as palavras não parecerem suficientes. Você não precisa ter a frase de conforto perfeita para deixar tudo ficar bem.

Sabe quando um abraço pode falar mais que mil palavras? Talvez este seja o caso, junto à presença, amor e ao carinho. Claro que algumas coisas, todavia, não devem ser ditas para quem está enfrentando esse desafio: cuidado especial com os elogios sem maldade, eles podem não soar bem para o outro. Até porque os próprios pacientes têm seus questionamentos internos.

A queda de cabelo, por exemplo, é resultado do tratamento com quimioterapia e qualquer comentário a seu respeito mais marca uma diferença que vale como elogio. Esse fator afeta tanto a autoestima que doar cabelo é um ato simples que pode fazer toda a diferença na vida de uma adolescente.

bem-estar de crianças e adolescentes com câncer

A melhor forma de ajudar é estar junto

Se esta descoberta é difícil para os pais, imagine só para os filhos: uma série de situações e mudanças acontecendo sem que eles entendam exatamente o motivo disso. Para um adolescente, já acostumado com a rotina de escola, estudo e amigos, esse choque pode ser ainda maior. Como lidar com isso?

Por mais que o instinto faça você querer controlar toda a situação, entenda que controle sobre o outro é apenas uma ilusão. Temos toda a liberdade para definir como falamos e agimos, compreender nossas reações e respeitar quando precisamos de um espaço. Para adolescentes este tratamento não deve mudar.

Ajudar um adolescente com câncer é entender que liberdade, espaço e dúvidas são naturais. É preciso estar presente sem se tornar excessivo. A maior dica para isso é: confie em si mesmo, no seu filho e tratamento.

E, claro, vale sempre dar aquela checada na alimentação. Especialmente durante o tratamento, é muito importante ficar atento aos tipos de alimentos ingeridos. Hospitais como o GRAACC e casas de apoio como a Casa Ronald McDonald possuem toda a estrutura para manter os nutrientes em dia, mas esse esforço precisa ser de todos.

A maternidade é um ciclo de muitos aprendizados e auto conhecimento, por isso, é sempre bom levar em consideração que tudo é uma experiência única. É era muito comum que as mães fossem ajudadas pelas mães e avós, porém com a correria do dia a dia as mulheres tem estado cada vez mais independentes.

Com as constantes mudanças do mundo, as mães estão cada vez mais reinventando suas redes de apoio. E com o avanço da tecnologia, surgiram novos jeitos de lidar com a maternidade como a criação de aplicativos para ajudar jornada que é ser mãe, sem deixar de lado seus objetivos.

Aliás, maternidade é uma experiência, sem dúvida, bastante feminina. No dia 8 de Março, é inevitável não prestigiar a força que reverbera de uma mãe.

Milhares de histórias de mulheres/mães cruzam o caminho do Instituto todos os dias  através dos projetos apoiados por eles, e esses cruzamentos normalmente são nos momentos que elas experimentam sua maior força e coragem.

Nestes períodos, elas contam também com a sororidade de umas com as outras para passar por essa época difícil de suas vidas e recebem ajuda daqueles que sabem que a rotina de uma mãe é sem dúvida uma das mais atarefadas que existem.

A maternidade é um caminho de muito aprendizado e autoconhecimento. Por isso, é preciso reinventar redes de apoio e somar tecnologia e empoderamento feminino para alcançar novos objetivos. Por isso surgiram ferramentas tecnológicas que colaboram com esta caminhada.

A mulher já não é mais a mesma, consequentemente a maternidade também não é. De uns anos pra cá, as mulheres têm reivindicado um novo olhar sobre o feminino. . Ser mulher, agora, não deve ser mais sinônimo de destino traçado, padrão estabelecido ou comportamento submisso.

Períodos como a Páscoa é uma chance de estar ao lado das pessoas mais especiais e se fortalecer em família, reacender a fé na vida e acreditar em um novo amanhecer.

As melhores atividades para fazer com companhia

Podemos estar presentes na vida dessas crianças e adolescentes de duas formas. Uma delas é o esperado acompanhamento aos médicos e tratamentos — a presença física nas maiores dificuldades passa segurança e conforto aos pequenos.

A outra é separar atividades simples, mas dinâmicas e interessantes para brincar com toda a família. Dá uma olhada nessa nossa lista de sugestões:

bem-estar de crianças e adolescentes com câncer

A arte do otimismo e pé direito

Em momentos de maior ansiedade, é muito importante manter o otimismo em dia. Precisamos acreditar que as coisas podem e tendem a melhorar para não entrar em um ciclo negativo que não ajuda nem a nós mesmos, nem a ninguém.

Estudiosos defendem que é justamente nessas horas que desenvolvemos a nossa inteligência emocional, ou seja, aprimoramos nossa capacidade de identificar e lidar com sentimentos negativos. Quando bem desenvolvida, ela permite que nos recuperemos mais rápido de notícias ruins e consigamos tomar a iniciativa de tomar melhores decisões.

Esse conceito pode ser muito bem aplicado ao sentimento de saudade, por exemplo. Quando uma família precisa se mudar para realizar um tratamento, a Casa Ronald McDonald abriga a criança ou o adolescente e um responsável. O coração com certeza aperta com a mudança, mas, sabendo que é temporária, há formas mais fáceis de lidar com ela.

Considerando que é justamente quando pequenas que crianças aprendem e desenvolvem os melhores hábitos, este se mostra como um momento especialmente oportuno para preparar seu filho para outros desafios da vida.

Independentemente da época do ano e da fase em que estiver, lembre-se sempre de respirar fundo e se manter otimista. Criar metas pode ser uma forma de dividir os problemas grandes em menores e resolvê-los pouco a pouco, com menos estresse.

 

Comentários: 0 / Compartilhar:

Você pode gostar também de …

Publicar comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com um * são obrigatórios.