Metas para o ano novo: vida nova!

Esse é o mantra de janeiro, né? O sentimento de renovação que preenche a virada do ano é muito interessante. Interessante porque a data é apenas um marco, afinal, na prática as 24 horas que antecedem o dia 1º de janeiro são como qualquer outras 24 horas do ano, porém carregada de uma expectativa de mudança.

Esta é aquela época que fazemos uma lista de metas e promessas de ano novo que quase nunca são, de fato, novas. A verdade verdadeira é que elas acabam tendo a cara de todas as metas passadas que nós não demos conta de cumprir.

Leia mais →
Comentários: 0 / Compartilhar:

Retrospectiva de Parcerias 2018: compartilhando amor e carinho

2018 foi um ano cheio de aventuras. O Instituto Ronald McDonald colaborou para a história de heróis como o Arthur, a Natasha, a Erika e o William. Transformar vidas de crianças e adolescentes com câncer é mais que nossa vocação, é nosso destino.

Fazer um trabalho tão completo só foi possível graças a doação de pessoas comuns como você, além das parcerias maravilhosas que conquistamos ao longo destes 12 meses. Fica aqui nosso agradecimento pelo apoio, incentivo e companhia numa causa tão importante quanto esta.

Leia mais →
Comentários: 0 / Compartilhar:

Superação e amor: a história de sucesso do peixinho Arthur

Descobrir um câncer nunca é fácil e Arthur tinha apenas seis anos quando o diagnóstico chegou. Morador de Aracaju, foi com a mãe encarar a grande São Paulo para ser atendido no GRAACC. O restante da família, incluindo o irmão, ficou na cidade natal.

Não foi de cara que conheceram o abrigo da casinha, apelido carinhoso para a Casa Ronald McDonald. Mas, assim que encontraram nela um lar, sentiram-se abraçados, como se fizessem parte de algo positivo. Como se o rumo fosse a superação de desafios, cujo objetivo final era a cura.

Ana Paula precisou ser forte. Foram muitas idas e vindas, para casa e para o hospital. Arthur chegou a ter tão poucos quilos que a mãe não sabia mais o que fazer, só queria vê-lo tão sorridente e brincalhão quanto antes. O sonho não estava tão distante. Na verdade, ele era tão possível que ficou ao alcance das suas mãos.

Foi com os programas apoiados pelo Instituto Ronald McDonald que ela encontrou médicos capacitados e gentis, voluntários totalmente dispostos a ajudar, professores que não deixaram o menino ficar para trás. Assistentes sociais, cozinheiras, administradores.

O dia a dia começou a ficar mais leve e o menino provou ser um verdadeiro super-herói. O tratamento foi um sucesso. E a gente quer mostrar tudo isso para você. Acesse o site Vida do Arthur e presencie essa história.

Leia mais →
Comentários: 0 / Compartilhar:

Um encontro para ficar na história

Thalia jamais passaria pela Casa Ronald McDonald de forma despercebida. Aos dois aninhos, a menina de gênio forte tinha energia para dar e vender. Assim como as outras crianças ali hospedadas, brigava contra o câncer, entre idas e vindas ao INCA.

Na época, eu já me intitulava “voluntário vagabundo”. Nunca tinha hora para chegar. Nem para sair. Entrava na Casa, fazia bagunça, invadia a cozinha de dona Sabina e voltava para a rua com a equipe de reportagem. Saía alimentado pelo amor que tinha por aqueles pequenos guerreiros.

Certo dia, Janete, a mãe de Thalia, foi ao INCA para um dia decisivo. A filha seria operada, e as chances não eram das mais animadoras. Fui com Janete e por lá ficamos à espera de os médicos falarem algo sobre a cirurgia.

Passaram-se 19 longos anos quando, por uma rede social, recebia a mensagem de uma linda jovem de vinte e um, casada e mãe de Kauã.

— Você se lembra de mim?

Nesta segunda, 17 de dezembro, Papai Noel chegou mais cedo para todos nós. Marcamos o reencontro na hora do almoço. Chico, Sônia e voluntários mais antigos lá estavam. Thalia, Janete e Kauã nos esperavam no refeitório. Duas décadas de emoções representadas marcaram os beijos e abraços.

Na sala da recreação, reproduzimos a foto de 1999. Eu, do lado esquerdo, agachado, e ela, do meu ladinho, agora sorrindo e de bem com a vida.

Obrigado, Papai Noel, pela presente que chegou apressado!

Em 2019, quando a Casa Ronald completa 25 anos de existências, outros reencontros acontecerão. São eles que dão a certeza de que, apesar dos solavancos da estrada, vale sempre a pena caminhar.

Por Vinícius Dônola, jornalista com mais de 30 anos de carreira. Com passagens pelos principais veículos nacionais, é autor de livros infantis como o “O Oco do Toco”. Ao longo de sua carreira, ganhou vários prêmios, como o “Prêmio Tim Lopes”, de jornalismo investigativo, e o “Prêmio Vladimir Herzog”, um dos principais da categoria.

Leia mais →
Comentários: 0 / Compartilhar:

Você sabe o que é Tumor de Wilms?

Câncer é o nome atribuído a um conjunto de mais de 100 doenças. Elas se caracterizam pelo crescimento desordenado de células que, de forma prejudicial, afetam tecidos e órgãos.

São tipos diversos de câncer que se desenvolvem em diferentes partes do corpo. Os sintomas são variados e muitas vezes se confundem com outras doenças. Alguns são mais comuns em determinadas idades; é o caso do tumor de Wilms.

O tumor de Wilms se desenvolve nos rins de crianças e adolescentes, sendo um câncer característico da infância. Não se sabe ao certo o motivo do crescimento da doença no organismo.

Leia mais →
Comentários: 0 / Compartilhar:

Troco Premiado: unindo sorte e facilidade para fazer o bem

Muitas pessoas tem vontade de ajudar e apoiar projetos que buscam um mundo melhor para todos. No entanto, muitas dessas pessoas não sabem por onde começar ou esbarram na correria do dia a dia e acabam encontrando barreiras que as impedem de fazer uma boa ação.

Mas sabia que existem muitas formas criativas de ajudar o próximo? É isso mesmo!

Você já ouviu falar no Troco Premiado?

O Troco Premiado é um jeito rápido e simples de você contribuir com ações super legais sem precisar mudar a sua rotina ou investir muitos recursos.

Leia mais →
Comentários: 0 / Compartilhar:

Programa Diagnóstico Precoce: aumentando as chances de cura

Inevitavelmente, falar sobre câncer infantojuvenil no Brasil passa pela história do Instituto Ronald McDonald.

Motivados pela história de luta de uma família, o Instituto trabalha desde 1999 desenvolvendo e coordenando programas que possibilitam o diagnóstico precoce, o encaminhamento adequado, o acolhimento e o atendimento integral de qualidade para os jovens pacientes e seus familiares.

A doença, ainda hoje, é um mistério. Mesmo com inúmeras pesquisas no campo, não se sabe ao certo o porquê do seu desenvolvimento, a causa ou uma metodologia de prevenção. O fato é que, há 30 anos, esta realidade era ainda mais incerta, principalmente ao se falar da incidência em crianças.

Leia mais →
Comentários: 0 / Compartilhar:

Instituto Ronald McDonald ganha prêmio Melhores ONGs Época Doar

Lançado em 2013 no evento ONG Brasil, o Instituto Doar visa ampliar a cultura da doação no Brasil. Uma das formas como faz isso é a partir do prêmio Melhores ONGs, realizado em parceria com a revista Época.

A edição de 2018 ocorreu em 1º de Novembro no MAM São Paulo, unindo o Instituto Doar, a consultoria Mundo Que Queremos e a Rede Filantropia. O prêmio recebeu 1.700 inscrições e selecionou as 100 Melhores ONGs do Brasil.

Para esse ranking, foram identificadas aquelas com as melhores práticas organizacionais, as mais transparentes e com melhor governança. Além disso, foi verificado quantas possuem estatuto publicado, quais são suas fontes de recursos, como são escolhidas suas metas e qual a forma de avaliar seus resultados.

Leia mais →
Comentários: 0 / Compartilhar:

Programa Diagnóstico Precoce: 10 anos trabalhando por resultados efetivos

O Instituto Ronald McDonald trabalha há 19 anos no apoio à luta contra o câncer infantojuvenil. Por meio de quatro programas — Atenção Integral, Casa Ronald McDonald, Espaço da Família Ronald McDonald e Diagnóstico Precoce —, buscamos aumentar as chances de cura das crianças e adolescentes com câncer no Brasil.

Criado em 2008, o Diagnóstico Precoce é determinante na identificação dos sintomas do câncer infantil e juvenil. Hoje, é considerado um dos maiores responsáveis pelos resultados de cura da doença. Se em 1990 uma criança com câncer tinha apenas 15% de chance de cura, atualmente este índice alcança 80% quando diagnosticada precocemente e tratada adequadamente.

Essa questão se torna especialmente relevante quando entendemos que o principal problema do câncer infantojuvenil é o fato de que os sintomas podem muitas vezes ser confundidos com os de doenças comuns como resfriado, alergia ou infecções.

Leia mais →
Comentários: 0 / Compartilhar:

Inteligência Emocional como ferramenta de esperança

Aprender a lidar com os próprios sentimentos não é algo que vem “de fábrica”. Muito pelo contrário, entre erros e acertos vamos aprendendo a controlar e, sobretudo, a aproveitá-los em nosso crescimento pessoal.

O progresso que damos rumo a este aprendizado é conhecido como Inteligência Emocional.

Em geral, ele começa a se desenvolver depois de alguma situação da vida que desperta fortes sentimentos. Crianças e adolescentes costumam enfrentar esse momento durante a fase escolar. O convívio com os colegas, as provas, os trabalhos em grupo ou a volta às aulas são exemplos de obstáculos e vitórias que experimentam.

Leia mais →
Comentários: 0 / Compartilhar: