História da Família Neves

História da Família Neves

A história da família Neves, assim como de muitas outras famílias começa com muito amor. E em com a descoberta da vinda do segundo filho a alegria não poderia ser maior, com mais um integrante o amor se multiplica e o sentido de construir uma família começa a ter mais sentido.

Como lembra Carlos Neves, Gerente de Desenvolvimento Institucional da Casa Ronald Rio de Janeiro e irmão do Marquinhos, eles eram companheiros de vídeo game, futebol de botão, ping pong e até mesmo companheiros de futebol na escolinha Dente de Leite na Tijuca.


Sônia Neves, Francisco Neves e Carlos Neves explicam contam como toda a história da Casa Ronald McDonald Rio de Janeiro e do Instituto Ronald McDonald começou. Se você ainda não conhece nossa WebSérie confira aqui a mensagem do Chico Neves no primeiro capítulo.

Como tudo começou

Em 1983 o filho mais novo de Francisco Neves e Sonia Neves, foi diagnosticado com leucemia, e assim começa o trabalho da Família Neves, buscar o tratamento e a cura de seu filho. Consultas, exames, internações faziam parte do cotidiano. Após três tratamentos, vem a notícia que mudaria toda a história da família, o Brasil não tinha mais condições de tratar Marquinhos, por conta disso todos ao redor que o conheciam se mobilizaram para que pudessem leva-lo para os Estados Unidos onde tinha maior capacitação, e maior chance de cura.

Assim, a Família Neves desembarca em Nova Iorque em busca da cura. E lá pela primeira vez toda família teve contato com uma Casa Ronald McDonald, onde ficaram hospedados durante todo o tratamento, após anos em busca da cura Marquinhos não consegue concluir seu tratamento e deixou para sua família um grande legado. Apesar do vazio deixado, a família voltou para o Brasil onde tinha sua rede de apoio e começou uma nova fase.

 

Os primeiros passos

“Quando a gente voltou para o Brasil viemos com a ideia de fazer alguma coisa. Até por que a mobilização foi muito grande em função de tudo que fizemos para tentar cura-lo e fazer com que ele estivesse vivo. Como não foi possível, ficou aquela história de que alguma coisa precisava ser feita. Primeiro veio um convite do INCA, onde me tornei voluntário junto com a Sônia. E a partir dali fizemos uma sala de recreação no Instituto Nacional do Câncer aqui no Rio de Janeiro. Logo depois, vimos a necessidade de ter uma casa de apoio para crianças com câncer.” Conta Francisco Neves superintendente do Instituto Ronald McDonald.

 

Futuro

Quando o assunto é futuro a Família Neves não pensa duas vezes ao falar sobre sonhos, sobre como foi a trajetória tanto da Casa Ronald McDonald Rio de Janeiro, como a Do Instituto Ronald McDonald. E que graças aos sonhos que eles tiveram a 25, 20 anos atrás, é possível perceber o que foi conquistado para tantas famílias em todo o Brasil o aumento da chance de cura do câncer infantojuvenil.

 

Comentários: 0 / Compartilhar:

Você pode gostar também de …

Publicar comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com um * são obrigatórios.