Metas para o ano novo: vida nova!

Metas para o ano novo: vida nova!

Esse é o mantra de janeiro, né? O sentimento de renovação que preenche a virada do ano é muito interessante. Interessante porque a data é apenas um marco, afinal, na prática as 24 horas que antecedem o dia 1º de janeiro são como qualquer outras 24 horas do ano, porém carregada de uma expectativa de mudança.


Esta é aquela época que fazemos uma lista de metas e promessas de ano novo que quase nunca são, de fato, novas. A verdade verdadeira é que elas acabam tendo a cara de todas as metas passadas que nós não demos conta de cumprir.

Pensando nisso, resolvi fazer diferente para 2019. Ao contrário de todas as vezes que criei um ideal de vida padrões novelescos, este ano eu quis me conhecer e reconhecer nos meus planos de ano novo. Tentei refletir sobre os passos que já dei e quais eu não só quero dar, mas, sobretudo, aqueles que eu de fato consigo dar.

Muitas pessoas, e eu me incluo nelas, estabelecem metas incompatíveis com o seu dia a dia. Por exemplo: se adoramos hambúrguer, não é no primeiro dia do ano que seremos veganos. A vida é uma sequência de ações e esforços.

A chave está na simplicidade

Sabe aquela história de 1 passo de cada vez? É bem isso.

Estabelecer metas pequenas e fáceis para que você realmente as cumpra ou, pelo menos, as coloque em prática, fará você se sentir mais motivado a elaborar novas metas e mais ousadas.

Outro ponto importante é nossa inocência em achar que do nada vamos virar super-heróis. Não dá para colocarmos, de um dia para o outro, 10 metas em prática diariamente. Esta fórmula é uma via expressa para o fracasso. Provavelmente, no primeiro mês será lindo, mas no segundo elas correm um enorme risco de nem existir.

Eu acredito, de acordo com o que tenho lido, que 3 metas para serem colocadas em prática a partir de janeiro é um bom número.

Três metas parecem pouco, mas é porque no início do ano somos megalomaníacos e queremos transformar tudo para ontem. No entanto, 3 metas simples bem cumpridas são melhores que 10 morrendo pelo meio do caminho.

Experimente avançar gradualmente em seus objetivos, é só pensar em novos quando eles já estiverem consolidados na sua rotina. Desta forma você se sentirá motivado a melhorar cada vez mais.

Trate planos pessoais com compromisso

Metas são coisas sérias, então lide com elas como planos de negócio. Exatamente. Estabeleça prazos e datas para “relatórios” mentais. Um período de adaptação seguido por um momento de reflexão sobre o que deu certo e o que deu errado.

Algumas metodologias ajudam muito a colocar em prática o que você prometeu no auge na animação do Réveillon. A SMART, por exemplo, te ajuda a ser pragmático. Resumidamente você pensa 4 passos importantes:

Detalhe sua meta: o que exatamente você pretende? O que você quer conquistar no final? Você conhece os percalços do caminho até lá? Sabe quais são as variáveis que podem atrapalhar a conclusão?

Seja pé no chão: você vai conseguir fazer isto? Quanto tempo pode demorar? Qual o nível de dedicação necessário?
Trace prioridades: quais dessas metas realmente mudarão sua vida? A relação entre benefício e investimento vale a pena?

Determine prazos: defina um período claro e real para a conclusão do projeto. Não precisa ser uma única etapa, você pode dividir e estabelecer avanços, mas que possam ser, principalmente, quantificado.

Tenha consciência e auto compaixão ao traçar um ano novo que realmente esteja alinhado aos seus sonhos. Procure não se sabotar criando um amontado de futuras frustrações. Começar um ano é como um novo capítulo de um livro, mas não se esqueça, os capítulos são sequências de uma história com começo, meio e fim.

No mais, veja todas as nossas dicas de bem-estar para crianças e adolescentes com câncer.

Comentários: 0 / Compartilhar:

Você pode gostar também de …

Publicar comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com um * são obrigatórios.