close.png

Newsletter SignUp

Inscreva-se no nosso eNewsletter para ler histórias inspiradoras de nossas famílias e aprenda como seu apoio ajuda as crianças a se curarem.

  •  
  • Erro

    Não foi possível recuperar seus dados devido a um erro.

  • close.png thank_you.png
    OBRIGADO POR INSCREVER-SE

    Estamos muito satisfeitos por você ter decidido se juntar à nossa família. Hoje, você se juntou a um movimento global que permite que as famílias se concentrem no que é mais importante - o filho doente - enquanto cuidamos do resto!

    Seus amigos na Ronald McDonald House Charities
     

    Benefícios fiscais de se adotar instituições com foco em saúde

    Trabalho com comunicação institucional faz alguns bons anos e, em minha trajetória, não tinha visto período mais fértil para inovar na empresa como o que vivemos agora, principalmente quanto a parcerias. Hoje quero abordar os benefícios fiscais de se apostar em voluntariado empresarial. Continue lendo para entender:


    A partir do momento que compreendi a potência do Marketing Social nesse novo contexto, logo comecei a estudar como viabilizar, do ponto de vista financeiro, o apoio ao Instituto Ronald McDonald – organização que minha equipe e eu escolhemos adotar, cuja causa e atuação estavam bem alinhadas aos nossos valores e propósitos.

    Nessa sucessão de pesquisa, descobri que além de contribuir para uma causa em que acreditamos, ainda podemos aproveitar dos benefícios fiscais para empresas que apoiam causas sociais.

    Porém, antes de falar deles, dou um passo atrás e esclareço aqui outros conceitos e informações úteis para você que deseja investir em responsabilidade social.

    Renúncia Fiscal

    Como o nome já indica, a renúncia fiscal diz respeito ao montante de dinheiro arrecadado via imposto do qual o poder público abre mão.

    Mas por que fariam isso?

    O valor renunciado, calculado com base no tributo a ser pago por empresas ou pessoa física, é redirecionado para projetos e ações pontuais, por exemplo, de cunho social.

    Trata-se de uma estratégia de fomento a atividades capazes de gerar benefícios à sociedade como um todo.

    Programas de Incentivo Fiscal

    Eu diria que os programas de incentivo fiscal são a organização desse redirecionamento de recursos.

    Há programas que acolhem projetos culturais, da área da saúde, e por aí vai.

    Ou seja, se uma empresa está interessada em redirecionar parte do dinheiro dos seus impostos a uma organização que luta por determinada causa – como a cura do câncer infantojuvenil – deve recorrer aos programas de incentivo fiscal referentes ao setor e, portanto, pelas instituições inscritas neles.

    O Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica (PRONON) é um bom exemplo. Através dele, as empresas podem investir, especificamente, em organizações que atuam na prevenção e no combate ao câncer destinando até 1% do Imposto de Renda.

    Observamos aqui que há programas federais, estaduais e municipais, e cada esfera renuncia a um montante de tributo que lhe é correspondente.

    A título de curiosidade:

    Benefícios e Contrapartidas

    Pronto. Agora sim chegamos aos benefícios, e falo com propriedade de causa.

    Apoiar o Instituto Ronald McDonald via incentivo fiscal tem significado, para a empresa com a qual colaboro, tanto a aproximação do nosso público-alvo, quanto mais visibilidade e credibilidade no mercado.

    Todos esses ganhos, alcançamos com redirecionamento de recursos, e não a partir de investimentos faraônicos, desses que comprometem a saúde financeira da companhia.

    Outras formas de colaborar

    À medida que a empresa “sente na pele” – e no bolso – os benefícios da parceria com o Terceiro Setor, amadurece sua gestão de recursos. Nos tornamos ainda mais conscientes do nosso papel na sociedade e de como podemos fazer mais com menos.

    Entende que pode atuar em diferentes frentes, de forma complementar, como em participações de eventos beneficentes e campanhas.

    No último McDia Feliz, por exemplo, compramos tickets antecipados e distribuímos para nossos colaboradores – todos saíram ganhando.

    Do mesmo jeito que aconteceu comigo, espero que os esclarecimentos ajudem você a fazer do seu negócio um ator na construção de uma sociedade melhor.

    Leia mais no blog

    IRM Histórias

    • overlay

      Mariele Costa da Silva

      X

      A história de Mariele é muito especial, pois ela foi uma das primeiras crianças a usufruir da Casa Ronald McDonald Belém, uma casa de apoio feita com muito carinho para receber pacientes que chegam à capital do Pará para tratamento. Vale lembrar que, segundo dados do Inca (Instituto Nacional d... (Continuar lendo sobre Mariele Costa da Silva)

    • overlay

      JULIA MORENO FARIA

      X

      Em 2008, Julia Moreno Faria, hoje com 13 anos (2021), foi diagnóstica com glicogenose hepática 1B. Em 2014, um novo diagnóstico: mielodisplasia. Julia, apesar de ser nascida no Rio de Janeiro, é hospede da Casa Ronald McDonald Campinas, no interior de São Paulo, e ainda continua seu tratamento ... (Continuar lendo sobre JULIA MORENO FARIA)

    • overlay

      FAMÍLIA NEVES

      X

      A história da Família Neves começou com a história de uma família comum: pai, mãe e dois filhos que viviam no bairro da Tijuca e levavam uma vida tradicional. Trabalho, escola, lazer no Tijuca Tênis Clube e futebol com a torcida pelo Vasco da Gama. Mas esta história começou a tomar um novo ... (Continuar lendo sobre FAMÍLIA NEVES)

    • overlay

      Maria Vitória Gomes Ferreira

      X

      Maria Vitória tem apenas 11 anos, mas já passou por muita coisa na vida. Quando tinha apenas cinco aninhos foi diagnosticada com um tumor cerebral. Ela teve que mudar radicalmente sua rotina. Saiu do pequeno município de Rio Crespo, em Rondônia, no norte do país, para uma grande cidade com o... (Continuar lendo sobre Maria Vitória Gomes Ferreira)

    • overlay

      JUAN YURE

      X

      Da cidade de Fortaleza, no Ceará, Juan Yure Carneiro das Chagas, com apenas 12 anos, já enfrentou obstáculos que poderiam desestruturar qualquer pessoa adulta. Depois de uma inocente brincadeira entre amigos, Juan descobriu uma alteração no osso femoral. A partir dessa constatação, ele foi di... (Continuar lendo sobre JUAN YURE)

    • overlay

      MACISTER JUSTINO

      X

      Aos 17 anos, com um caderno de desenhos e lápis de cor nas mãos, Macister Junior Justino chegou na Casa Ronald McDonald Campinas, umas das sete unidades do Programa Casa Ronald McDonald em operação no Brasil. O jovem foi diagnóstico com Linfoma de Hodgkin – um câncer no sistema linfático - ... (Continuar lendo sobre MACISTER JUSTINO)

    • overlay

      HELOISA GEMELLI

      X

      Em maio de 2017, aos 14 anos, Heloisa Gemelli, de Cascavel, no Paraná, foi diagnosticada com Linfoma de Hodgkin. Seu pai, Alessandro, médico, já havia sido capacitado pelo Programa Diagnóstico Precoce do Instituto Ronald McDonald (o Programa, em 10 anos, já capacitou mais de 26 mil profissionai... (Continuar lendo sobre HELOISA GEMELLI)

    • overlay

      OSCAR E ANA BEATRIZ

      X

      Ana Beatriz, 19, andava inquieta pelos corredores do Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, em Belém - PA. Ela não gostava de ficar muito tempo no quarto. Internada para fazer exames relacionados ao Teratoma de Ovário, em 2017, quando conheceu a Vilma, que estava com o filho internado. Ele,... (Continuar lendo sobre OSCAR E ANA BEATRIZ)

    • overlay

      JUAN CARLOS

      X

      Em 2011, aos 10 anos, Juan Carlos de Araújo Moreira foi diagnosticado com câncer: 10 tumores malignos e uma metástase no pulmão. Hoje, aos 18 anos, ele está curado, é estudante de técnico de informática, está no seu primeiro emprego e tem o sonho de estudar fora do país. Juan mora em Campo... (Continuar lendo sobre JUAN CARLOS)

    Conheça as

    Famílias

    FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADES

    Inscreva-se para receber todas as atualizações do Instituto Ronald McDonald