close.png

Newsletter SignUp

Inscreva-se no nosso eNewsletter para ler histórias inspiradoras de nossas famílias e aprenda como seu apoio ajuda as crianças a se curarem.

  •  
  • Erro

    Não foi possível recuperar seus dados devido a um erro.

  • close.png thank_you.png
    OBRIGADO POR INSCREVER-SE

    Estamos muito satisfeitos por você ter decidido se juntar à nossa família. Hoje, você se juntou a um movimento global que permite que as famílias se concentrem no que é mais importante - o filho doente - enquanto cuidamos do resto!

    Seus amigos na Ronald McDonald House Charities
     

    Trabalho voluntário x tempo: como fazer essa relação dar certo?

    O avanço das tecnologias da comunicação inundou de realidade nosso cotidiano. A modernidade precisou lidar com a constatação dos problemas sociais de um lado a outro do globo. Isso estimulou uma sensação coletiva de que é preciso unir forças e trabalhar em conjunto, todos por todos. Nesse contexto, o trabalho voluntário ganhou muitas forças e aqui neste texto vamos te ajudar a encaixar essa atividade na sua rotina.  

    Você já fez algum trabalho voluntário? Já pensou sobre esta atitude algum dia? Se você respondeu não às duas perguntas, talvez seja hora de repensar sobre isso.

    Leia mais sobre voluntariado no nesse post.


    A percepção sobre os grandes problemas da humanidade fez com que o voluntariado acabasse se tornando mais do que um simples ato de solidariedade. Participar de uma organização social, atuar em ações sociais ou integrar programas de voluntariado virou um diferencial do capital humano. Exatamente isso: capital humano; que diz respeito ao valor agregado àquela pessoa perante outras pessoas e até mesmo o mercado de trabalho.

    Muitas empresas, hoje em dia, dão preferência aos currículos que demonstram a disposição do candidato para este tipo de projeto. Aqui no Blog do Instituto Ronald McDonald nós já falamos sobre isso no post “Voluntariado: uma força estratégica para empresas”.

    Some solidariedade ao seu portfólio!

    É por isso que se você é estudante ou está a procura do emprego dos sonhos, repense a organização do seu tempo e olhe com carinho o voluntariado. Esta dedicação pode te abrir muitas portas, além, é claro, de fazer muito bem para o coração.

    Para que você consiga alcançar esse objetivo nós trouxemos algumas dicas que podem te ajudar a conciliar o tempo de trabalho, estudo, família e lazer com um trabalho voluntário. Você vai ver como é fácil e só depende de você!

    Se você é estudante:

    Aproveite bem esta época de colégio e faculdade, pois é uma fase incrível de crescimento. Essa é a hora exata de você experimentar e viver dezenas de coisas que podem te transformar em um ser humano muito melhor.

    Para viver todas essas possibilidades incríveis você precisa ter uma organização incrível.

    Quase óbvio né? Mas é isso mesmo, não dá para assumir milhares de compromissos e fazer tudo pela metade. É preciso tratar com responsabilidade tudo que você assume, principalmente, o trabalho voluntário. Até porque, como o próprio nome diz, é um trabalho também e pessoas dependem do seu apoio.

    Por isso, faça um cronograma com todas as suas atividades semanais. Aquelas que são compromissos fixos e as que surgem de repente. Com isso em mãos, estabeleça prioridades, e o ideal é que você programe seu dia seguinte na noite anterior. Isso faz com que você acorde já sabendo o que fazer com seu tempo. Daí é só encaixar um trabalho voluntário no espacinho que for melhor para você.

    Uma outra ótima oportunidade para quem é estudante é aproveitar os intercâmbios voluntários. São atuações muito bem vistas por recrutadores, principalmente quando a vivência acontece em outro país. Afinal, fazer um trabalho voluntário, em outra língua e outra cultura é algo que impacta em toda a sua essência. É daquelas viagens que você volta outra pessoa completamente diferente.

    Para quem já estiver empregado:

    Se você já passou dessa etapa estudantil e precisa (e quer) dividir trabalho e ação social, tente estabelecer diálogos com a sua empresa.

    Em primeiro lugar, entenda sua rotina de trabalho e encontre lacunas temporais que não prejudiquem sua vida profissional.

    Feito isso, compreenda quando é possível, na sua rotina privada, participar de alguma ação. Pode ser aos sábados ou fora do horário comercial. Acredite, com toda certeza haverá projetos que atuem nesses horários.

    Caso você queira criar uma rede muito maior de envolvimento, busque compartilhar sua experiência com seus colegas de trabalho. Além disso, você também pode apresentar uma proposta para sua empresa sobre ações conjuntas de voluntariado. Essa conversa pode render muitos frutos para você e para a empresa que você trabalha.

    Mas não se esqueça, vá preparado para explicar todos os detalhes e sanar todas as dúvidas práticas sobre a atividade. Só a sua paixão pelo projeto não resolve as demandas empresariais do mercado.

    A palavra de ordem é organização!

    A famosa produtividade é muito legal, ela nos ajuda a ser muito melhores e estar em constante aprendizado. No entanto, mantê-la é um desafio diário e que depende muito da forma como nos organizamos. Para encontrar tempo para fazer tudo é preciso planejar e traçar metas, para isso algumas metodologias podem ajudar. Busque a que melhor se adapte ao seu dia a dia.

    E aí, topa esse compromisso?   

    Leia mais no blog

    IRM Histórias

    • overlay

      Mariele Costa da Silva

      X

      A história de Mariele é muito especial, pois ela foi uma das primeiras crianças a usufruir da Casa Ronald McDonald Belém, uma casa de apoio feita com muito carinho para receber pacientes que chegam à capital do Pará para tratamento. Vale lembrar que, segundo dados do Inca (Instituto Nacional d... (Continuar lendo sobre Mariele Costa da Silva)

    • overlay

      Maria Vitória Gomes Ferreira

      X

      Maria Vitória tem apenas 11 anos, mas já passou por muita coisa na vida. Quando tinha apenas cinco aninhos foi diagnosticada com um tumor cerebral. Ela teve que mudar radicalmente sua rotina. Saiu do pequeno município de Rio Crespo, em Rondônia, no norte do país, para uma grande cidade com o... (Continuar lendo sobre Maria Vitória Gomes Ferreira)

    • overlay

      Ítalo Derick Cortez Paes

      X

      Quem vê um rapaz deste tamanho nem imagina que ele tem apenas 14 anos. O olhar e o sorriso são de um jovem que em breve estará livre do câncer! E olha só: já está até comemorando com o V da Vitória. Ítalo foi diagnosticado com leucemia mieloide aguda em 2017. Ele fez o tratamento lá em... (Continuar lendo sobre Ítalo Derick Cortez Paes)

    • overlay

      Wenddy Silva

      X

      Wenddy Silva, natural de Macapá, tem 6 anos e é portadora de Leucemia Linfocítica Aguda. É hóspede da Casa Ronald McDonald em Jahu há seis meses para realização de transplante de medula óssea no Hospital Amaral Carvalho. “Aqui na Casa Ronald McDonald eu adoro brincar na sala de recrea... (Continuar lendo sobre Wenddy Silva)

    • overlay

      GABRIELE LIMA

      X

      Gabriele de Lima tem 16 anos e é portadora de Osteosarcoma. Está em tratamento a 5 anos e hospedada na Casa Ronald McDonald ABC a 5 meses. A jovem adora os passeios que realiza na Casa, as atividades de artesanato e a interação com os voluntários. "Gostaria de agradecer a todos os colaboradore... (Continuar lendo sobre GABRIELE LIMA)

    • overlay

      RICK DEIVID

      X

      Rick Deivid Ferreira tem 12 anos e é portador de Leucemia. Está em tratamento há 10 meses. Torcedor do Vaso da Gama, Rick sonha em ser jogador de futebol.

      “Nesses 10 meses que eu venho para o hospital sempre fico aqui. No Espa... (Continuar lendo sobre RICK DEIVID)

    • overlay

      NATALI GOMES

      X

      Natali Gomes tem 23 anos, é ex-paciente e voluntária na Casa Ronald McDonald Moema na área de visitas. Um dos seus sonhos é ajudar voluntariamente crianças que vivem em orfanatos.

      "Recebi meu diagnóstico de aplasia de medula ... (Continuar lendo sobre NATALI GOMES)

    • overlay

      JULIA MORENO

      X

      Julia Moreno tem 8 anos e está em tratamento, por um período indeterminado, contra uma mielodisplasia e glicogenose hepática 1B. Desde novembro de 2014, Julia é hospede da Casa Ronald McDonald Campinas. Para sua Mãe, Milena Pereira, a experiência na Casa Ronald McDonald se resume a um excelen... (Continuar lendo sobre JULIA MORENO)

    • overlay

      FAMÍLIA AMORIM

      X

      Emocionante história de uma mulher guerreira, que com muita doçura lutou, batalhou e venceu o câncer da sua filha: uma menina de 7 anos, diagnosticada com câncer aos três. Em 2013, Michele e Renata, mãe e filha, foram as estrelas da campanha McDia Feliz. Para qualquer família, enfrentar um d... (Continuar lendo sobre FAMÍLIA AMORIM)

    • overlay

      FAMÍLIA NEVES

      X

      A história da Família Neves começou com a história de uma família comum: pai, mãe e dois filhos que viviam no bairro da Tijuca e levavam uma vida tradicional. Trabalho, escola, lazer no Tijuca Tênis Clube e futebol com a torcida pelo Vasco da Gama. Mas esta história começou a tomar um novo ... (Continuar lendo sobre FAMÍLIA NEVES)

    • overlay

      MARIANA BICALHO

      X

      Mariana Bicalho, hoje com 7 anos de idade, se recuperou totalmente após um ano e meio de tratamento contra um câncer renal. Moradora da cidade de Petrópolis, no Rio de Janeiro. Em 2010, quando tinha apenas dois anos de idade, Mariana desenvolveu um nefroblastoma, q... (Continuar lendo sobre MARIANA BICALHO)

    • overlay

      LAUDINE ROQUE

      X

      Em julho de 2005, quando a Laudine Roque tinha 13 anos, ela foi diagnosticada com Leucemia. O período principal do tratamento durou cerca de 4 meses no Hemorio. À época, Laudine residia no bairro da Tijuca, no Rio de Janeiro, próximo a Casa Ronald McDonald Rio de Janeiro, onde teve oportunidade ... (Continuar lendo sobre LAUDINE ROQUE)

    Conheça as

    Famílias

    FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADES

    Inscreva-se para receber todas as atualizações do Instituto Ronald McDonald