close.png

Newsletter SignUp

Inscreva-se no nosso eNewsletter para ler histórias inspiradoras de nossas famílias e aprenda como seu apoio ajuda as crianças a se curarem.

  •  
  • Erro

    Não foi possível recuperar seus dados devido a um erro.

  • close.png thank_you.png
    OBRIGADO POR INSCREVER-SE

    Estamos muito satisfeitos por você ter decidido se juntar à nossa família. Hoje, você se juntou a um movimento global que permite que as famílias se concentrem no que é mais importante - o filho doente - enquanto cuidamos do resto!

    Seus amigos na Ronald McDonald House Charities
     

    O que é uma UTI pediátrica?

    Todos nós já passamos por um hospital em algum momento das nossas vidas, seja para visitar alguém, fazer um tratamento ou até mesmo para realizar uma consulta de rotina. Nele, geralmente há um espaço específico para tratamentos intensivos. Essa é a UTI e é sobre ela que falaremos aqui.


    No entanto, se você não trabalha em um, provavelmente conhece pouco sobre aquele universo e todos os recursos que lá existem. Por exemplo, já se perguntou o que é uma UTI pediátrica?

    Em se tratamento de hospitais, é comum se deparar com termos desconhecidos que possam instigar curiosidade ou preocupação. A UTI (Unidade de Terapia Intensiva) é um desses nomes, especialmente porque aparece com frequência no tratamento de várias enfermidades.

    Por isso, o momento da internação na UTI pode despertar inseguranças e ansiedades. Acreditamos que isso acontece principalmente por causa do desconhecimento sobre sua função, gerado também pela possível falta de comunicação entre o corpo médico e a família.

    Estamos aqui para ajudar você a desmistificar esse ambiente e entender sua importância dentro de um ambiente hospitalar.

    O que é uma UTI Pediátrica

    A primeira coisa que você precisa compreender é que, de fato, a UTI é um ambiente mais restritivo e que requer atenção redobrada. Entretanto, esta internação não necessariamente simboliza um agravamento nas condições clínicas do paciente: ela também pode ter um papel paliativo.

    É o que acontece em alguns tratamentos pediátricos. No caso do câncer infantojuvenil, é possível que crianças e adolescentes tenham que passar por uma UTI pediátrica. Nesta condição, algumas orientações podem informar e tranquilizar a família.

    Arquitetura hospitalar

    Você sabia que até mesmo a localização da UTI é estratégica para garantir atendimento rápido? A projeção de uma Unidade sempre leva em consideração a proximidade com elevadores, ao atendimento de emergência, às salas cirúrgicas e, de preferência, à facilidade de acesso ao setor laboratorial e radiológico.

    Por se tratar de um ambiente para atendimentos constantes ao longo de 24h, elas são construídas como quartos fechados, com pelo menos uma parede de vidro que facilite a observação dos pacientes.

    Para garantir a estabilidade necessária para a recuperação do paciente, também precisam ser isoladas acusticamente e a entrada de pessoas é minuciosamente fiscalizada.

    Só é possível acessar uma UTI pediátrica após alguns procedimentos: colocar avental, higienizar as mãos e proteger os pés são regras que evitam infecções hospitalares.

    Essas são algumas das obrigações estruturais para engenharia de uma Unidade de Tratamento Intensivo. Essas normas de regulamentação são fundamentais para que nenhuma falha coloque em risco a vida do paciente.

    o que é uma uti pediátrica

    Inauguração UTI Pediátrica do Hospital de Câncer de Mato Grosso, apoiada pelos recursos do Instituto Ronald McDonald

    Direitos da Criança e do Adolescente

    É um direito da criança e do adolescente, garantido pelo ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), ter um acompanhante durante a internação, podendo ser qualquer um dos pais ou outro responsável.

    Na ausência dessa possibilidade, a família deve recorrer aos esclarecimentos da equipe médica para que seja ponderado os riscos e os benefícios, tendo a oportunidade de lutar pela cura do câncer.

    É reconhecida a importância da presença de pessoas queridas, pais e responsáveis durante o processo de recuperação da criança. Por isso, a maioria dos hospitais cedem acomodação, alimentação, telefone público e até mesmo acesso às casas de apoio próximas ao hospital.

    Embora parecidos, cada hospital segue um regimento próprio para circulação nas UTIs. Por isso, procure estar sempre em acordo com a equipe médica e administrativa.

    Desafio para encarar de frente

    UTIs que atendam crianças e adolescentes com qualidade com câncer ainda é um desafio. O Instituto Ronald McDonald se dedica diariamente para mudar esta realidade. Que tal conhecer os avanços no tratamento oncológico pediátrico no Brasil?

    Leia mais no blog

    IRM Histórias

    • overlay

      Mariele Costa da Silva

      X

      A história de Mariele é muito especial, pois ela foi uma das primeiras crianças a usufruir da Casa Ronald McDonald Belém, uma casa de apoio feita com muito carinho para receber pacientes que chegam à capital do Pará para tratamento. Vale lembrar que, segundo dados do Inca (Instituto Nacional d... (Continuar lendo sobre Mariele Costa da Silva)

    • overlay

      Maria Vitória Gomes Ferreira

      X

      Maria Vitória tem apenas 11 anos, mas já passou por muita coisa na vida. Quando tinha apenas cinco aninhos foi diagnosticada com um tumor cerebral. Ela teve que mudar radicalmente sua rotina. Saiu do pequeno município de Rio Crespo, em Rondônia, no norte do país, para uma grande cidade com o... (Continuar lendo sobre Maria Vitória Gomes Ferreira)

    • overlay

      Ítalo Derick Cortez Paes

      X

      Quem vê um rapaz deste tamanho nem imagina que ele tem apenas 14 anos. O olhar e o sorriso são de um jovem que em breve estará livre do câncer! E olha só: já está até comemorando com o V da Vitória. Ítalo foi diagnosticado com leucemia mieloide aguda em 2017. Ele fez o tratamento lá em... (Continuar lendo sobre Ítalo Derick Cortez Paes)

    • overlay

      Wenddy Silva

      X

      Wenddy Silva, natural de Macapá, tem 6 anos e é portadora de Leucemia Linfocítica Aguda. É hóspede da Casa Ronald McDonald em Jahu há seis meses para realização de transplante de medula óssea no Hospital Amaral Carvalho. “Aqui na Casa Ronald McDonald eu adoro brincar na sala de recrea... (Continuar lendo sobre Wenddy Silva)

    • overlay

      GABRIELE LIMA

      X

      Gabriele de Lima tem 16 anos e é portadora de Osteosarcoma. Está em tratamento a 5 anos e hospedada na Casa Ronald McDonald ABC a 5 meses. A jovem adora os passeios que realiza na Casa, as atividades de artesanato e a interação com os voluntários. "Gostaria de agradecer a todos os colaboradore... (Continuar lendo sobre GABRIELE LIMA)

    • overlay

      RICK DEIVID

      X

      Rick Deivid Ferreira tem 12 anos e é portador de Leucemia. Está em tratamento há 10 meses. Torcedor do Vaso da Gama, Rick sonha em ser jogador de futebol.

      “Nesses 10 meses que eu venho para o hospital sempre fico aqui. No Espa... (Continuar lendo sobre RICK DEIVID)

    • overlay

      NATALI GOMES

      X

      Natali Gomes tem 23 anos, é ex-paciente e voluntária na Casa Ronald McDonald Moema na área de visitas. Um dos seus sonhos é ajudar voluntariamente crianças que vivem em orfanatos.

      "Recebi meu diagnóstico de aplasia de medula ... (Continuar lendo sobre NATALI GOMES)

    • overlay

      JULIA MORENO

      X

      Julia Moreno tem 8 anos e está em tratamento, por um período indeterminado, contra uma mielodisplasia e glicogenose hepática 1B. Desde novembro de 2014, Julia é hospede da Casa Ronald McDonald Campinas. Para sua Mãe, Milena Pereira, a experiência na Casa Ronald McDonald se resume a um excelen... (Continuar lendo sobre JULIA MORENO)

    • overlay

      FAMÍLIA AMORIM

      X

      Emocionante história de uma mulher guerreira, que com muita doçura lutou, batalhou e venceu o câncer da sua filha: uma menina de 7 anos, diagnosticada com câncer aos três. Em 2013, Michele e Renata, mãe e filha, foram as estrelas da campanha McDia Feliz. Para qualquer família, enfrentar um d... (Continuar lendo sobre FAMÍLIA AMORIM)

    • overlay

      FAMÍLIA NEVES

      X

      A história da Família Neves começou com a história de uma família comum: pai, mãe e dois filhos que viviam no bairro da Tijuca e levavam uma vida tradicional. Trabalho, escola, lazer no Tijuca Tênis Clube e futebol com a torcida pelo Vasco da Gama. Mas esta história começou a tomar um novo ... (Continuar lendo sobre FAMÍLIA NEVES)

    • overlay

      MARIANA BICALHO

      X

      Mariana Bicalho, hoje com 7 anos de idade, se recuperou totalmente após um ano e meio de tratamento contra um câncer renal. Moradora da cidade de Petrópolis, no Rio de Janeiro. Em 2010, quando tinha apenas dois anos de idade, Mariana desenvolveu um nefroblastoma, q... (Continuar lendo sobre MARIANA BICALHO)

    • overlay

      LAUDINE ROQUE

      X

      Em julho de 2005, quando a Laudine Roque tinha 13 anos, ela foi diagnosticada com Leucemia. O período principal do tratamento durou cerca de 4 meses no Hemorio. À época, Laudine residia no bairro da Tijuca, no Rio de Janeiro, próximo a Casa Ronald McDonald Rio de Janeiro, onde teve oportunidade ... (Continuar lendo sobre LAUDINE ROQUE)

    Conheça as

    Famílias

    FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADES

    Inscreva-se para receber todas as atualizações do Instituto Ronald McDonald