Coletivos: um jeito inovador de fazer a diferença

Nossa sociedade vem passando por uma transformação intensa e rápida. A forma como nos relacionamos mudou drasticamente nos últimos anos. Se você nasceu antes dos anos 2000, provavelmente, deve se lembrar como as pessoas conseguiam se comunicar. Os recursos eram bem mais lentos, e muitas vezes se restringiam a telefones residenciais ou cartas.


Hoje em dia, pessoas de lugares muito diferentes podem estar conectadas e até mesmo se vendo como se estivessem frente a frente. Essa dinâmica influencia muito na maneira como as pessoas trabalham juntas, e dessa facilidade se originaram os coletivos.

Já ouviu falar?

Coletivos são novas formas de organização para quem tem em comum o interesse por alguma realidade. Eles podem abranger qualquer assunto, o que importa na sua estrutura é a conexão entre os membros participantes e a causa que as une.

Leia mais →
Comentários: 0 / Compartilhar:

Metas para o ano novo: vida nova!

Esse é o mantra de janeiro, né? O sentimento de renovação que preenche a virada do ano é muito interessante. Interessante porque a data é apenas um marco, afinal, na prática as 24 horas que antecedem o dia 1º de janeiro são como qualquer outras 24 horas do ano, porém carregada de uma expectativa de mudança.


Esta é aquela época que fazemos uma lista de metas e promessas de ano novo que quase nunca são, de fato, novas. A verdade verdadeira é que elas acabam tendo a cara de todas as metas passadas que nós não demos conta de cumprir.

Leia mais →
Comentários: 0 / Compartilhar:

Exercendo o equilíbrio e a gratidão com técnicas mindfulness

Com a chegada do ano novo acabamos contagiados pela energia de renovação. Fazemos listas de metas, traçamos objetivos e ficamos animados com a possibilidade de tirar planos do papel.


Esses dias acabei descobrindo que dia 6 de janeiro é o Dia da gratidão. Vocês sabiam disso?

Achei que super combina com esta fase do ano. Afinal, para que possamos realmente seguir em frente com as novas metas precisamos sempre agradecer pelas já conquistadas. Achei muito legal começar o ano com o pé direito.

Leia mais →
Comentários: 1 / Compartilhar:

Retrospectiva de Parcerias 2018: compartilhando amor e carinho

2018 foi um ano cheio de aventuras. O Instituto Ronald McDonald colaborou para a história de heróis como o Arthur, a Natasha, a Erika e o William. Transformar vidas de crianças e adolescentes com câncer é mais que nossa vocação, é nosso destino.


Fazer um trabalho tão completo só foi possível graças a doação de pessoas comuns como você, além das parcerias maravilhosas que conquistamos ao longo destes 12 meses. Fica aqui nosso agradecimento pelo apoio, incentivo e companhia numa causa tão importante quanto esta.

Leia mais →
Comentários: 0 / Compartilhar:

5 ONGs para ser voluntário

Quando decidi ser voluntário, muitas coisas passaram pela minha cabeça. Eu teria tempo de me dedicar aos outros em meio a correria do dia a dia? Será que exigiria um dinheiro que eu não teria como doar? Admito, foi preciso fazer algumas escolhas e, hoje, posso dizer: cada uma delas valeu a pena.


A partir do momento que assumi esse compromisso, entendi que estava fazendo muito mais do que jamais imaginei. Foi exercendo a cidadania e desempenhando meu papel na transformação positiva da sociedade que conquistei sorrisos de crianças e adolescentes. Acho que os conquistei muito menos do que eles me conquistaram.

Leia mais →
Comentários: 0 / Compartilhar:

Superação e amor: a história de sucesso do peixinho Arthur

Descobrir um câncer nunca é fácil e Arthur tinha apenas seis anos quando o diagnóstico chegou. Morador de Aracaju, foi com a mãe encarar a grande São Paulo para ser atendido no GRAACC. O restante da família, incluindo o irmão, ficou na cidade natal.


Não foi de cara que conheceram o abrigo da casinha, apelido carinhoso para a Casa Ronald McDonald. Mas, assim que encontraram nela um lar, sentiram-se abraçados, como se fizessem parte de algo positivo. Como se o rumo fosse a superação de desafios, cujo objetivo final era a cura.

Ana Paula precisou ser forte. Foram muitas idas e vindas, para casa e para o hospital. Arthur chegou a ter tão poucos quilos que a mãe não sabia mais o que fazer, só queria vê-lo tão sorridente e brincalhão quanto antes. O sonho não estava tão distante. Na verdade, ele era tão possível que ficou ao alcance das suas mãos.

Foi com os programas apoiados pelo Instituto Ronald McDonald que ela encontrou médicos capacitados e gentis, voluntários totalmente dispostos a ajudar, professores que não deixaram o menino ficar para trás. Assistentes sociais, cozinheiras, administradores.

O dia a dia começou a ficar mais leve e o menino provou ser um verdadeiro super-herói. O tratamento foi um sucesso. E a gente quer mostrar tudo isso para você. Confira a história completa em nosso blog.

Leia mais →
Comentários: 0 / Compartilhar:

Um encontro para ficar na história

Já imaginou retornar ao lugar onde esteve muitos anos atrás? Hoje a nossa história é emocionante e muito especial, uma prova de que o Instituto Ronald McDonald transforma a vida de crianças e adolescentes de todo o país.


Thalia jamais passaria pela Casa Ronald McDonald de forma despercebida. Aos dois aninhos, a menina de gênio forte tinha energia para dar e vender. Assim como as outras crianças ali hospedadas, brigava contra o câncer, entre idas e vindas ao INCA.

Na época, eu já me intitulava “voluntário vagabundo”. Nunca tinha hora para chegar. Nem para sair. Entrava na Casa, fazia bagunça, invadia a cozinha de dona Sabina e voltava para a rua com a equipe de reportagem. Saía alimentado pelo amor que tinha por aqueles pequenos guerreiros.

Certo dia, Janete, a mãe de Thalia, foi ao INCA para um dia decisivo. A filha seria operada, e as chances não eram das mais animadoras. Fui com Janete e por lá ficamos à espera de os médicos falarem algo sobre a cirurgia.

Passaram-se 19 longos anos quando, por uma rede social, recebia a mensagem de uma linda jovem de vinte e um, casada e mãe de Kauã.

— Você se lembra de mim?

Nesta segunda, 17 de dezembro, Papai Noel chegou mais cedo para todos nós. Marcamos o reencontro na hora do almoço. Chico, Sônia e voluntários mais antigos lá estavam. Thalia, Janete e Kauã nos esperavam no refeitório. Duas décadas de emoções representadas marcaram os beijos e abraços.

Na sala da recreação, reproduzimos a foto de 1999. Eu, do lado esquerdo, agachado, e ela, do meu ladinho, agora sorrindo e de bem com a vida.

Obrigado, Papai Noel, pela presente que chegou apressado!

Em 2019, quando a Casa Ronald completa 25 anos de existências, outros reencontros acontecerão. São eles que dão a certeza de que, apesar dos solavancos da estrada, vale sempre a pena caminhar.

Por Vinícius Dônola, jornalista com mais de 30 anos de carreira. Com passagens pelos principais veículos nacionais, é autor de livros infantis como o “O Oco do Toco”. Ao longo de sua carreira, ganhou vários prêmios, como o “Prêmio Tim Lopes”, de jornalismo investigativo, e o “Prêmio Vladimir Herzog”, um dos principais da categoria.

Leia mais →
Comentários: 0 / Compartilhar:

Joyce Andrade e seu conjunto excepcional de experiências

Foi numa dessas tardes de domingo que conheci Joyce. Ela me recebeu na Casa Ronald McDonald São Paulo/Moema. Eu, como sempre, fui resgatar minha forças me contagiando com a energia potente e colorida daquela casa. Já no portão eu recebi o que precisava: o sorriso de Joyce me convidando a entrar.


Sempre imaginei que as casas de apoio fossem lugares de muita tristeza. Nunca errei tanto em minha vida. A Casa Ronald McDonald, apoiada pelo Instituto Ronald McDonald, é uma fonte de alegria e positividade. Aqueles lugares que te ensinam a olhar a vida com um pouco menos de rancor. Sabe?

Leia mais →
Comentários: 0 / Compartilhar:

4 dicas para curtir o verão com segurança

Quando a gente é mãe, nossas preocupações multiplicam. Começamos a pensar no que é o melhor para nós mesmas e para a pessoa que temos o prazer e a função de criar. Por isso, não existe forma fácil de receber a notícia de que nosso pequeno está com câncer — e encarar a notícia é desafiador.

Os programas coordenados pelo Instituto Ronald McDonald unem pessoas incríveis, muito capacitadas e prontas para ajudar. Elas são essenciais para esse momento no qual nos sentimos tão perdidas, sem controle sobre o que está por vir, mas decididas a dar nosso melhor por quem amamos.

Leia mais →
Comentários: 0 / Compartilhar:

Voluntariado: uma força estratégica para empresas

Há alguns anos o cenário do trabalho voluntário era restrito às ações religiosas ou iniciativas escolares. Atualmente, essa realidade mudou e a maior parte das ações de voluntariado estão partindo de grandes empresas e companhias multinacionais.


De acordo com o levantamento do Conselho Brasileiro de Voluntariado Empresarial (CBVE), 29,7% das empresas enxergam relevância em contribuir com o desenvolvimento de comunidades próxima.

Leia mais →
Comentários: 0 / Compartilhar: